Artigo, Nutrição Funcional, Opinião

#OutubroRosaFrufruta – O Câncer de Mama e o Cálcio

11/10/2016
#OutubroRosaFrufruta - O Câncer de Mama e o Cálcio | Outubro Rosa | Fru-fruta

O segundo post da série #OutubroRosaFrufruta fala sobre a perda de cálcio durante e após o tratamento quimio/radioterápico no câncer de mama e a melhor forma de repor este nutriente por meio da alimentação.

A Flávia, nossa colaboradora especial que venceu o câncer, contou um pouco sobre a experiência dela e como seu corpo reagiu a esta situação: 

“Fui avisada que deveria ter cuidado com a perda de cálcio durante meu tratamento, entretanto é difícil entender o que isto significa, até que de fato aconteça.
Desde a transição da quimo para a radio até hoje (quase 6 meses do fim da radio) sinto alguns efeitos que descobri ser relacionado à tão falada “perda de cálcio”.

Começando pelas unhas que ficaram um pouco mais fracas e bem porosas, até a manicure notou diferença. 
Cãibras e dores musculares que não eram comuns ao meu corpo, hoje em dia resolvem aparecer, mas ainda assim com pouca frequência.

Há alguns meses tenho sentido dores em algumas articulações diariamente, principalmente dos braços e mãos, assim como dormência e formigamento destas partes do corpo. Todos os dias acordo com um dos braços dormentes, formigando e em seguida passam a doer. E durante o dia continuam doendo.

Algo que percebi desde o começo, e pensava que estava ligado às poucas horas dormidas (o tratamento também causa insônia) mas depois descobri que tem total ligação com a falta de cálcio é a confusão mental e perda de memória. Sempre me senti uma agenda-calendário ambulante: lembrava de todos os compromissos, datas, horários, números de telefone, datas de aniversário sem ter nada para me ajudar, além de ser aquela pessoa que consegue resolver muitas coisas ao mesmo tempo.

Hoje em dia esqueço coisas simples, me perco em datas e horários, confundo coisas, começo uma frase e no meio dela já não lembro o que ia dizer e por aí vai. É como se eu tivesse ficado mais atrapalhada e desatenta de um dia para o outro.

E a primeira coisa que a gente pensa quando falamos em alimentos ricos em cálcio é o leite, mas sei que existem muitos outros, ainda mais para alguém que tem intolerância. Por isso é tão importante esta ajuda Fru-Fruta. 

 #OutubroRosaFrufruta – Os Alimentos Contra o Câncer | Outubro Rosa | Fru-fruta


Também convidada especial para falar sobre a alimentação no tratamento do câncer de mama, a nutricionista Aline Quissak comentou um pouco sobre a importância do consumo de cálcio durante este período, e quais outros alimentos são também fonte do nutriente, além do leite.

A importância do cálcio no tratamento de câncer de mama, como repor o nutriente e o leite de vaca

Estudos experimentais tem mostrado a função do cálcio como anti cancerígeno, devido aos seus efeitos na regulação do crescimento saudável das células e proteção conta mutações que levam ao câncer.

Outra questão relacionada ao cálcio é a perda desse nutriente nos ossos durante o tratamento de quimio e radioterapia, especialmente em mulheres com câncer de mama. Após o tratamento é necessária uma alimentação com um maior teor desse nutriente.

Suplementação é diferente de cálcio via alimento, uma vez que os alimentos possuem outros nutrientes capazes de ajudar na absorção, além de fornecer outros benefícios à saúde.

Sabemos que o leite e seus derivados são ótimas fontes de cálcio e vitamina D, mas muitos médicos e até nutricionistas recomendam não consumi-lo. A questão do leite em relação ao câncer de mama está mais ligada ao processamento do leite do que as características do alimento.

Devido a produção do gado leiteiro ser tratado com antibióticos, hormônios e rações transgênicas há uma grande correlação com a ingestão desse leite cheio de toxinas e o câncer de mama, uma vez que afeta o equilíbrio hormonal na mulher.

Outra opção, que alguns profissionais recomendam para substituir o leite convencional, é o leite de soja. Porém a soja tem um composto chamado Genisteina, que tem uma estrutura química muito parecida com o hormônio feminino, o estrogênio. A genisteina “imita” o estrogênio causando um desequilíbrio no corpo, estimulando a produção errônea de células mamárias, podendo aumentar o risco de desenvolver câncer de mama.

Então o que devemos fazer nesse caso para aumentar o consumo de cálcio e ajudar o corpo a absorvê-lo e utilizá-lo de forma adequada?

Para isso acontecer precisamos de outros dois nutrientes: Vitamina D e Magnésio. Apenas quando ingerimos os 3 juntos vamos ter o efeito desejado!

Onde encontrar:

  • Vitamina D: gema de ovo, peixes de água fria, iogurte integral natural orgânico, cogumelos. A dica de quem toma suplemento de vitamina D, é ingeri-la com alimentos ricos em gorduras do bem, já que ela é transportada por gorduras, como por exemplo azeite, castanhas, abacate…
  • Magnésio: folhas verdes escuras, folha de beterraba, ervilha, abacate, banana, nozes, gergelim, semente de abóbora, camarão.
  • Cálcio: Peixes com ossos comestíveis como sardinha, anchova, folhas verdes escuras como couve e espinafre, brócolis, amêndoas, chia, abacate, iogurte integral orgânico (não apresenta os hormônios que comentamos acima), melado de cana e cacau!

Sugestões de receitas com esses alimentos:

  1. Salmão com cogumelos salteados no azeite com alho, limão e especiarias (manjericão e cúrcuma) que possuem efeito anti-inflamatório inflamatório contra o stress do tratamento quimio/radioterápico. Acompanhado de salada de folhas (couve, espinafre) brócolis e nozes.
  2. Molho para a salada agridoce: tahine com mostarda, limão e melado de cana
  3. Mousse de Cacau: Leite de coco, amêndoas, abacate, cacau 100% , essência de baunilha, melado de cana, chia

Essas receitas além de serem ricas em cálcio, possuem vitamina D e magnésio… e lembrando o que comentamos no texto sobre consumir junto com gorduras do bem para melhor absorção, por isso o mousse de cacau é feito com leite de coco.

Lembre-se: ingerir mais cálcio do que o ideal via suplementos não é benéfico, além de gerar sintomas como náusea, constipação, dor, ritmo acelerado no coração e até pedra nos rins. Procure sempre um nutricionista para ajustes individuais.

Comentários

You Might Also Like

1 Comment

Leave a Reply